sexta-feira, agosto 01, 2008

tombo

não importa o teor
o tempo
a temperatura
o trato
o tato
a ternura
o que me vem é sempre estranho

(claros ou escuros)

estrangeira de uma casa íntima
o que importa é mesmo esse caminho
torto, turvo, tonto
ou ainda amorfo de seu próprio túmulo
que assim nasce-morre ventania
quando muito

2 comentários:

Taciana Halliday disse...

o retrato, o trapo, o prato

Iuri disse...

quando muito sempre quase nunca ainda



.